Tese 17: a maioria das doenças vacinadas foi erradicada na alemanha

Algumas infec√ß√Ķes como poliomielite ou difteria tornaram-se uma raridade neste pa√≠s. No entanto, isso j√° √© o resultado de programas de vacina√ß√£o. A queda das taxas de vacina√ß√£o, em princ√≠pio, tamb√©m abrigaria o perigo de novas epidemias. Isto √© demonstrado, por exemplo, por surtos de p√≥lio nos anos de 1978 e 1992 em comunidades holandesas nas quais as vacinas foram rejeitadas devido a reservas religiosas.

Tese 17: a maioria das doenças vacinadas foi erradicada na alemanha

Algumas infec√ß√Ķes como poliomielite ou difteria tornaram-se uma raridade neste pa√≠s. No entanto, isso j√° √© o resultado de programas de vacina√ß√£o. A queda das taxas de vacina√ß√£o, em princ√≠pio, tamb√©m abrigaria o perigo de novas epidemias. Isto √© demonstrado, por exemplo, por surtos de p√≥lio nos anos de 1978 e 1992 em comunidades holandesas nas quais as vacinas foram rejeitadas devido a reservas religiosas.

A primeira epidemia afetou 110 crian√ßas e a segunda, 71 crian√ßas com poliomielite. Muito mais dram√°tica nem difteria ondas na R√ļssia e nos outros Estados sucessores da URSS, onde na d√©cada de noventa, na esteira das taxas de vacina√ß√£o decl√≠nio afetou mais de 150.000 pessoas e mais de 6.000 morreram eram. No curso de tais epidemias, as viagens internacionais podem causar a importa√ß√£o de infec√ß√Ķes na Alemanha. A poliomielite ocorre, por exemplo, na √ćndia e no Egito, para onde muitos turistas v√£o.

No entanto, epidemias de sarampo ocorrem repetidas vezes na Alemanha, mais recentemente na Ren√Ęnia do Norte-Vestf√°lia, onde em 2006 cerca de 1.700 crian√ßas contra√≠ram sarampo. No geral, a taxa de sarampo na Alemanha continua alta na compara√ß√£o europ√©ia.

Existem tamb√©m outros agentes patog√©nicos, tais como v√≠rus da hepatite B ou certos agentes patog√©nicos inflama√ß√£o sist√©mica grave na inf√Ęncia (conhecido como pneumococo), que praticamente sempre circular na popula√ß√£o. Quando crian√ßas ficam doentes com inflama√ß√£o pneumoc√≥cica, elas geralmente precisam ser tratadas no hospital. No entanto, um grande estudo norte-americano mostrou que a vacina√ß√£o pneumoc√≥cica de rotina, que tamb√©m √© recomendada para beb√™s na Alemanha h√° v√°rios anos, pode reduzir pela metade o n√ļmero de interna√ß√Ķes hospitalares.

Desde o in√≠cio de 2007, um tipo muito diferente de vacina ou √© sobre o programa: Imuniza√ß√£o contra certos tipos de chamados v√≠rus do papiloma humano para meninas com idade entre 12 e 17 anos. Os v√≠rus, que s√£o comumente transmitidos durante a rela√ß√£o sexual, podem causar c√Ęncer cervical mais tarde na vida. A maioria dos casos poderia ser evitada pela nova vacina.


Como Este? Compartilhe Com Seus Amigos: