Dpoc: o movimento compensa

Pessoas com DPOC est√£o gradualmente perdendo o f√īlego. Uma das contramedidas mais importantes √© o movimento. O qu√£o bem funciona tamb√©m √© mostrado pelo fato de que crises agudas, durante as quais o desconforto a√©reo e a condi√ß√£o f√≠sica se deterioram drasticamente, ocorrem com menos frequ√™ncia em pacientes fisicamente ativos. Essas deteriora√ß√Ķes s√ļbitas (exacerba√ß√Ķes) s√£o uma das principais causas de hospitaliza√ß√£o de pessoas com DPOC.

Dpoc: o movimento compensa

Pessoas com DPOC est√£o gradualmente perdendo o f√īlego. Uma das contramedidas mais importantes √© o movimento. O bom funcionamento tamb√©m √© demonstrado pelo fato de que as crises agudas, durante as quais o desconforto a√©reo e a condi√ß√£o f√≠sica se deterioram drasticamente, ocorrem com muito menos freq√ľ√™ncia em pacientes fisicamente ativos.

Essas deteriora√ß√Ķes s√ļbitas (exacerba√ß√Ķes) s√£o uma das principais causas de hospitaliza√ß√£o de pessoas com DPOC. N√£o s√≥ eles s√£o temidos, porque os sintomas da DPOC pioram em pouco tempo. Freq√ľentemente, os pacientes j√° n√£o se recuperam totalmente de uma exacerba√ß√£o. A fun√ß√£o pulmonar e o estado de sa√ļde permanecem permanentemente piores do que antes.

Menos dias hospitalares

Antes disso, pode proteger a atividade f√≠sica regular. Pacientes com DPOC subseq√ľentemente acabaram no hospital com muito menos frequ√™ncia ap√≥s a reabilita√ß√£o pneumol√≥gica se tivessem se movido regularmente ap√≥s a interven√ß√£o. Isso resultou em uma investiga√ß√£o que o Dr. Danijel Jelusic(Bad Reichenhall) e apresentado no jornal m√©dico. 370 pacientes com DPOC foram entrevistados imediatamente ap√≥s tr√™s semanas de interna√ß√£o e novamente um ano depois. Os participantes que se exercitaram pelo menos duas vezes por semana tiveram que passar uma m√©dia de um em vez de dois dias no hospital no ano seguinte.

A reabilita√ß√£o anterior tamb√©m teve um efeito claro: reduziu o n√ļmero de dias de dias doentes de uma m√©dia de 5,1 por ano para 1,5. O treinamento f√≠sico tamb√©m deveria ter desempenhado um papel central. √Č um elemento chave da reabilita√ß√£o pneumol√≥gica para pessoas com DPOC.

Diminuição da massa muscular, aumento da falta de ar

A falta de exerc√≠cio √© um grande problema com a DPOC. A crescente escassez de ar faz com que os pacientes sejam menos e menos ativos. Mas a massa muscular est√° diminuindo - mesmo aquelas que poderiam suportar a fun√ß√£o pulmonar limitada. Como resultado, a respira√ß√£o torna-se ainda mais dif√≠cil, e o paciente se move ainda menos - um c√≠rculo vicioso. Al√©m disso, quanto menos um paciente √© fisicamente ativo, mais cedo as exacerba√ß√Ķes ocorrem. Os m√©dicos sugerem que o exerc√≠cio pode reduzir os processos inflamat√≥rios nos pulm√Ķes. Isso ainda n√£o est√° provado.

A DPOC "doen√ßa pulmonar obstrutiva cr√īnica" √© comumente considerada "pulm√£o de fumante" ou "tosse de fumante". De fato, no entanto, a DPOC √© uma doen√ßa com risco de vida que est√° associada √† perda significativa da qualidade de vida em um est√°gio avan√ßado. A principal causa da DPOC na Alemanha √© o tabagismo. Dos fumantes que consomem cigarros por 20 anos, 15 a 20% desenvolvem DPOC. Especialistas estimam que dez a doze por cento dos acima de 40 anos sofrem na Alemanha. No entanto, o alto n√ļmero de casos n√£o relatados dificulta o fornecimento de informa√ß√Ķes precisas.

fontes:

Danijel Jelusic: Mais esportes depois da reabilitação, menos dias no hospital, jornal de médicos, 03.03.2016

Pneumologistas na rede, , Ligue 09.03.2016


Como Este? Compartilhe Com Seus Amigos: