Câncer de mama: pílula aumenta risco

Munique (The-Health-Site.com) - A pílula pode ter um efeito colateral desagradável: as mulheres que recentemente a evitaram tiveram mais câncer de mama, mostra um estudo. A composição da preparação hormonal desempenha um papel aqui. Qualquer um que usa a pílula influencia deliberadamente seu equilíbrio hormonal.

Câncer de mama: pílula aumenta risco

Munique (The-Health-Site.com) - A pílula pode ter um efeito colateral desagradável: as mulheres que recentemente a evitaram tiveram mais câncer de mama, mostra um estudo. A composição da preparação hormonal desempenha um papel aqui.

Qualquer um que usa a pílula influencia deliberadamente seu equilíbrio hormonal. Os hormônios também desempenham um papel na formação de alguns tipos de câncer de mama. Se os dois fatores podem ser ligados foi examinado por Elisabeth F. Beaber, do Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson em Seattle e sua equipe.

Para isso, avaliaram os dados de 1.102 pacientes com câncer de mama. As mulheres tiveram seu diagnóstico diagnosticado entre 1990 e 2009 e estavam neste período entre 20 e 49 anos de idade. O conjunto de dados continha informações precisas sobre quais anticoncepcionais, em que dose e por quanto tempo, foram tomadas pelas mulheres. Além disso, os cientistas tinham valores de 21.952 voluntários saudáveis ​​que serviram como grupo de controle.

Câncer de mama três vezes mais comum

As mulheres que tomaram a pílula no ano passado foram em média 50% mais propensas a desenvolver câncer de mama do que as mulheres que não usaram hormônios ou que as tomavam há mais de um ano. Este efeito depende da composição dos contraceptivos. As baixas preparações de estrogênio não aumentaram o risco de câncer de mama, enquanto o nível médio do hormônio aumentou 1,6 vezes e um alto até 2,7 vezes. Um efeito negativo foi também o hormônio esteróide etinodiol e pílulas trifásicas com 0,75 miligramas de noretisterona progesterona. O risco de câncer de mama aumentou nesses pacientes 2,6 e 3,1 vezes, respectivamente.

Um dos contraceptivos mais seguros

A pílula é o contraceptivo mais comumente usado na Alemanha e é considerado um dos mais seguros. Na maioria das preparações, os estrogênios e progestinas são combinados. Como a pílula funciona em vários lugares: os hormônios suprimem a maturação do ovo e a ovulação. Eles levam à formação de um tampão mucoso no colo do útero, tornando-o intransponível para o esperma. Além disso, alteram o revestimento do útero e dificultam a implantação de um óvulo fertilizado. (Ab)

Fonte: Beaber E.F. et al.: Uso recente de contraceptivo oral por formulação e risco de câncer de mama entre mulheres de 20 a 49 anos de idade, Cancer Research, 1 de agosto de 2014, doi: 10.1158 / 0008-5472.CAN-13-3400


Como Este? Compartilhe Com Seus Amigos: